O grupo Air France KLM anunciou hoje que irá criar uma nova companhia na França. Essa será a principal medida dentro do novo plano estratégico Trust Together, criado pelo grupo para “retomar a ofensiva” no mercado aéreo.

A nova companhia, segundo o comunicado, constituirá “a resposta do grupo às companhias dos Estados do Golfo [Pérsico, em referência à região árabe) que estão a desenvolver baixos custos de produção em mercados chave onde a Air France-KLM tem ambições de crescimento.” Ainda sem nome definido,a subsidiária da Air France deverá ter, até 2020, dez aeronaves de longa distância, com 30% das operações focadas em rotas recém-criadas.

Essa nova aérea “não terá posicionamento de low cost“, segundo a Air France-KLM, mas terá uma “proposta simples, moderna e inovadora.” A ideia também é testar nela inovações tecnológicas que o grupo esteja trazendo para suas operações.

Pilotos da Air France que se voluntariarem irão operar essas aeronaves.Já quanto aos tripulantes de cabina, o grupo prevê a criação de uma carreira independente “para permitir que esta nova companhia seja operada ao nível de custos de mercado.” Os serviços em terra serão da responsabilidade da Air France, mas “serão otimizados” designadamente por “um máximo de digitalização”, visando a redução de custos.
COMPETITIVIDADE
Embora o comunicado do grupo apenas foque a competição com as companhias do Golfo como objetivo da nova companhia, a imprensa internacional diz que ela atuará tanto no longo como no médio curso, com os primeiros voos acontecendo no fim do ano que vem, para a Ásia.

O documento do grupo distribuído à imprensa diz ainda que os hubs de Paris (Charles de Gaulle) e Amsterdã (Schiphol) “têm um papel central” na estratégia do grupo e que portanto a sua estratégia prevê “reforçar medidas destinadas a melhorar a sua eficiência operacional e a suportar o desempenho econômico das operações de longo e médio cursos de/para os hubs”.

NOVO CEO
A Air France, uma das companhias do grupo, também anunciou o nome de seu novo CEO. Franck Terner, atualmente vice-presidente executivo de Engenharia e Manutenção do grupo, substitui Frédéric Gagey, que se torna o CFO da Air France-KLM

A decisão marca uma mudança na estrutura de governança do grupo aéreo. “A companhia decidiu mudar sua governança para ajudar a viabilização do projeto Trust Together e tornar mais eficiente a tomada de decisões”, comentou aAir-France-KLM. As funções de presidente e CEO da Air France agora estão separadas. Jean-Marc Janaillac, CEO do grupo como um todo, será o presidente da aérea francesa, que tem Terner como seu CEO individual a partir de agora.

Terner chegou à Air France em 1988 como engenheiro de produção. Desde então, subiu pelos cargos técnicos até chegar, no meio da década passada, às funções de gerência regionais. “Eu tenho toda a fé nas qualidades de Franck Terner para acelerar a transformação e o crescimento da Air France e mobilizar a energia em torno do sucesso do projeto Trust Together”, comentou o CEO da Air France-KLM,

Sua empresa também precisa de uma gestão inteligente de viagens

Entre em contato para contratar nossos serviços:

Fale Conosco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *