Etiqueta profissional: como me portar em uma viagem corporativa?

Copastur bannerPowered by Rock Convert

Com a expansão do fenômeno da globalização e da hiperconectividade, as empresas vêm apostando cada vez mais alto na exploração de novos mercados. Assim, ultrapassam as fronteiras regionais e até mesmo nacionais, tornando as viagens corporativas mais e mais frequentes. Seja para feiras, congressos, reuniões, eventos ou visitas técnicas, uma viagem corporativa é sempre uma grande oportunidade de expandir a imagem da empresa para além dos seus limites geográficos, consolidar parcerias com demais empresas do ramo ou mesmo divulgar o trabalho da organização mundo afora.

Mas é preciso se manter atento a um ponto: existem comportamentos e códigos de conduta (implícitos ou explícitos) para cada ambiente que devem ser respeitados. É a famosa etiqueta profissional. E quando falamos em viagem corporativa, esse cuidado se torna ainda mais importante, afinal de contas, você estará representando a empresa como um todo, não é verdade? Que tal então descobrir desde já algumas dicas valiosas de como se portar em uma viagem corporativa? Fique de olho no nosso post de hoje!

Atente-se em relação ao vestuário

Ao viajar a trabalho, tenha sempre em mente de que a imagem que você passar aos outros durante o período em que estiver fora será, consequentemente, a imagem que terão da sua empresa. Por isso, fique muito atento ao vestuário! Obviamente, ter um estilo próprio e seguir tendências da moda está sim permitido, mas tudo dentro de certos limites. Sua mala para as viagens corporativas tem que ser feita pensando sempre no perfil da organização e na imagem que você deseja passar como profissional. Ternos, tailleurs, camisas e vestidos formais em cores neutras são sempre boas opções. Deixe aquele vestido curto e decotado ou aquela camisa estilo surfista, estampada e chamativa, para quando viajar de férias, ok?

Estude a cultura local

Antes de decolar para a próxima viagem corporativa, dê uma boa pesquisada sobre a cultura e os costumes do local para onde vai. Música, gastronomia, hábitos, maneiras formais de cumprimentar as pessoas, que assuntos podem ser abordados sem problemas e quais são considerados tabus. Isso dará uma boa base de conhecimentos para não cometer nenhuma gafe. Imagine se você já chega torcendo o nariz para um prato típico da região, por exemplo?

E esse item se torna ainda mais importante se sua viagem é para países distantes, com culturas muito distintas da nossa. Em certos países da Europa, por exemplo, cumprimentar com beijos é algo extremamente íntimo e familiar. Já em países muçulmanos, mostrar a sola do sapato ao se sentar é considerado uma ofensa grave. De toda forma, para não errar, siga a regra do menos é mais: um olho no olho e um aperto de mão firme já costumam ser suficientes na maioria dos lugares. Além do mais, só toque no seu interlocutor se ele o fizer primeiro. Em alguns países orientais, por exemplo, tocar alguém que não se conhece é visto como um gesto extremamente invasivo. Por isso, prepare-se!

Comporte-se de forma profissional

Como já dissemos anteriormente, ao fazer uma viagem corporativa você está vestindo a camisa da empresa, devendo assim se comportar adequadamente. Pense bem: seus superiores apostaram e confiaram em você como sendo um profissional apto e preparado para representar a empresa. Faça jus a esse voto de confiança, portando-se da maneira mais profissional possível.

Nesse quesito, discrição é palavra-chave. Não fale sobre sua vida pessoal (e muito menos pergunte sobre isso!), bem como evite falar alto ou gesticular demais. Lembre-se do ditado: temos 2 orelhas e 1 boca para escutar 2 vezes mais que falar. Além disso, pontualidade e assiduidade a todos os compromissos profissionais firmados é mais que importante. Na verdade, é essencial. Por isso, estude os trajetos a serem feitos antes mesmo de viajar, especialmente se você for depender do transporte público para os deslocamentos. Em alguns países, atrasar-se, nem que sejam 5 minutinhos, denota falta de respeito e profissionalismo.

Durante jantares e coquetéis, aproveite para ampliar o networking, mas sem forçar a barra e parecer desesperado por contatos. Deixe que as coisas fluam de maneira natural e agradável. E atenção: maneire nas bebidas alcoólicas! Você não quer ter seu filme profissional torrado por ter tomado uns drinques a mais e passado vexame, não é mesmo? Passeiosturísticos só devem ser programados e realizados com consentimento prévio da empresa e depois de cumpridos todos os compromissos profissionais. Mas essa regra pode ser revista caso os anfitriões façam questão de levá-lo a algum ponto turístico da cidade ou a algum restaurante típico, por exemplo. Afinal, você não quer ser desrespeitoso!

Use os recursos eticamente

Você provavelmente já sabe disso, mas não custa nada lembrar: o dinheiro da empresa não é seu. Então nada de empregar recursos financeiros corporativos para passeios turísticos, compra de presentes ou qualquer outro gasto que não seja essencial para a viagem em si — basicamente hospedagem, transporte para os compromissos profissionais e alimentação. Usar o dinheiro da empresa para fins pessoais é extremamente antiético e denota um baixíssimo nível de profissionalismo.

Jamais solicite notas com valores alterados, a fim de camuflar aquele gasto a mais. Se você for descoberto, manchará sua credibilidade junto a seus superiores e, em alguns casos, pode até mesmo fazer com que você perca seu emprego. Verifique antes de viajar a política da empresa sobre quais custos extras são cobertos. Na prática, a maioria das organizações não se importa em pagar o consumo do frigobar do quarto do hotel ou ligações de ordem pessoal durante a viagem, por exemplo. Entretanto, mesmo assim, é bom não abusar. Evite ficar pendurado no telefone por horas a fio e não esvazie o frigobar a cada noite. Na volta, isso pode pegar bem mal.

Ficando atento a todos os tópicos abordados aqui, ficará muito fácil representar sua empresa da melhor forma possível, transmitindo seriedade, profissionalismo e compromisso com a organização para a qual trabalha. Siga essas dicas e boa viagem!

Viu só como não é tão difícil seguir as regras de etiqueta profissional durante uma viagem corporativa? O que você achou deste conteúdo? Tem alguma outra dica para compartilhar conosco? Deixe aqui ser comentário e enriqueça nosso post!

Sobre o autor

Formado em Administração de empresas e MBA em marketing, possui 15 anos de experiencia no mercado de viagens e ampla vivencia internacional.

SUA EMPRESA TAMBÉM PRECISA DE UMA GESTÃO INTELIGENTE DE VIAGENS?

Entre em contato para contratar nossos serviços

Fale Conosco

sidebar blog

banner protocolo blog

 

We are using cookies to give you the best experience. You can find out more about which cookies we are using or switch them off in privacy settings.
AcceptPrivacy Settings

GDPR

  • teste

teste