Porto do Rio de Janeiro será totalmente renovado e ganhará píer para cruzeiros marítimos

Compartilhe este conteúdo:

Vem aí o Parque do Porto! Este é o nome do projeto que a Prefeitura do Rio de Janeiro apresentou neste domingo (19). Após a demolição da Perimetral, com a reformulação da mobilidade da região central, e a transformação total do Píer Mauá, com a criação de museus e espaços culturais, além do resgate da história da origem da capital, vem aí um novo capítulo desta renovação. Isso inclui um novo píer para embarque e desembarque de cruzeiros marítimos.

“O Porto Maravilha se tornou o maior símbolo da revolução urbanística e dessa reestruturação da região central de uma cidade brasileira. Agora é o momento de avançar para mais uma fase, consolidar esse reencontro da origem do Rio com o mar. Cariocas e turistas serão presenteados com uma nova orla, formada por um conjunto de praças flutuantes e temáticas, ciclovias, áreas verdes e um novo píer para os navios de cruzeiro marítimos”, disse o prefeito Eduardo Paes.

“Cariocas e turistas serão presenteados com uma nova orla, formada por um conjunto de praças flutuantes e temáticas, ciclovias, áreas verdes e um novo píer para os navios de cruzeiro marítimos”

O Parque do Porto vai se tornar a mais nova área pública do Rio de Janeiro, com projeto sustentável ambiental e econômico, o que representa um grande avanço do ponto de vista urbano, aliando espaços de convivência, práticas culturais e esportivas, além de atividades comerciais e de Turismo. “Um sonho que muito em breve que vai se tornar realidade”, disse Eduardo, que comparou o projeto ao “Parque do Flamengo do Século XXI”, uma super conquista da cidade.

A construção do Parque do Porto não vai ter aterros, não vai mexer com espelho d’água e não vai agredir o meio ambiente, já que terá todas as medidas ambientais necessárias. “A gente quer fazer um parque absolutamente inovador, trabalhando sempre com a questão da sustentabilidade, de como podemos adaptar (o parque) inclusive às questões de elevação do mar. Por isso falamos em parque flutuante”, destacou o prefeito do Rio de Janeiro.

O Parque do Porto vai se tornar a mais nova área pública do Rio de Janeiro, com projeto sustentável ambiental e econômico, o que representa um grande avanço do ponto de vista urbano, aliando espaços de convivência, práticas culturais e esportivas, além de atividades comerciais e de Turismo

A nova orla será de convívio público, lazer, cultura e eventos para o Rio, abrindo ao uso da população a frente marítima da Zona Portuária. As praças flutuantes terão espaços para piquenique, hortas comunitárias, quadras poliesportivas, ciclovias, museu a céu aberto, espaços para eventos, equipamentos para tratamento de água e resíduos e plantio de árvores, tudo isso perpassado por uma longa via suspensa para pedestres e bicicletas.

O projeto está sendo negociado com o governo federal para cessão de áreas da União e adequação das atividades portuárias. O projeto foi apresentado ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva há cerca de um mês e agora a Prefeitura do Rio, o Ministério dos Portos e Aeroportos e a autoridade portuária PortosRio (antiga Companhia Docas) negociam os termos e a modelagem do novo parque público, uma vez que ele ocuparia área da União.

Fonte: Mercado&Eventos

Posts Relacionados

Rolar para cima