EUA dispensam entrevista para determinados tipos de vistos até o fim de 2023

Os Estados Unidos prorrogaram a autorização para que que consulados e embaixadas dispensem, quando necessário, a realização da entrevista presencial para a emissão de certos tipos de vistos até o fim de 2023. A permissão, que já havia sido implementada em 2022, mas foi estendida como forma de reduzir o tempo de espera na concessão dos documentos, foi compartilhada pelo AG Immigration.

Embora o visto mais comum para os brasileiros (B1/B2), que serve para visitar os EUA a lazer, ainda necessite de entrevista, a dispensa da mesma para outros tipos de vistos deve acelerar o tempo de espera, que ultrapassa os 400 dias e vem sendo alvo de críticas dos próprios órgão norte-americanos.  E apesar da demora, o país emitiu mais de 626 mil vistos de turismo para cidadãos do Brasil de janeiro a outubro – a maior quantidade registrada em um ano desde 2015.

“É muito positivo ver o esforço do Departamento de Estado para reduzir o tempo de espera na emissão de vistos, especialmente com medidas que impactam o visto de turismo, que representa mais de 90% dos pedidos brasileiros”, diz o advogado Felipe Alexandre, sócio da AG Immigration, escritório com sede em Washington, D.C.

De acordo com a regra, os oficiais consulares terão prerrogativa para dispensar candidatos da exigência de entrevista nos casos de primeiro pedido ou renovação do visto H-2, voltado para estrangeiros que vão aos EUA realizar trabalhos temporários e sazonais. Além disso, também poderão ser isentos da entrevista solicitantes dos três tipos de visto de estudo e intercâmbio (F, M e J), além dos vistos H-1, H-3, H-4, L, O, P e Q, caso já tenham recebido um visto norte-americano anteriormente e nunca tenham tido um pedido de entrada nos EUA negado.

“Incentivamos os candidatos a verificar os sites das embaixadas e consulados para obter informações mais detalhadas sobre esse desenvolvimento, bem como o status operacional e os serviços atuais”, aconselha o Departamento de Estado em nota oficial.

A regra também prevê que qualquer renovação de visto, incluindo o de negócio e turismo (B1/B2), por exemplo, poderá ser dispensada da entrevista, se o visto anterior não tiver vencido há mais de 48 meses. Apesar disso, funcionários consulares poderão exigir a entrevista presencial, mesmo nos casos elegíveis de isenção, tendo em vista as condições locais de cada posto diplomático.

Fonte: Mercado&Eventos

Compartilhe este conteúdo:

Posts Relacionados

Rolar para cima