Governo dos EUA prorroga isenção de entrevistas para renovação de vistos ‘indefinidamente’

O Departamento de Estado dos Estados Unidos vai prorrogar indefinidamente o programa que dá aos postos consulares o poder de dispensar entrevistas presenciais para requerentes de vistos de não imigrante de baixo risco solicitados dentro de dois anos após a expiração do visto mais recente. A isenção de entrevista para as renovações de visto iria acabar agora no dia 31 de dezembro, mas o governo norte-americano acatou o pedido da US Travel Association.

Em outras palavras, o governo norte-americano prorrogará a isenção de entrevista para aqueles turistas cujos seus vistos estão expirados há menos de 48 meses. Ou seja, o que voltaria a ser obrigatório a partir de 1º de janeiro de 2024, agora vai permanecer em vigor sem data de expiração, sujeito sempre a uma revisão. Isto faz com que a renovação se torne muito mais ágil e fácil, já que o requerente não precisará realizar uma nova entrevista no consulado para receber seu novo visto.

Um porta-voz do Departamento de Estado informou que “a partir de 1º de janeiro de 2024, os funcionários consulares em todo o mundo têm autoridade para dispensar a exigência de entrevista pessoal para certos requerentes de visto de não imigrante que já receberam qualquer visto de não imigrante, excluindo o visto de visitante B, e que estejam solicitando dentro de 48 meses da expiração do visto mais recente; e alguns trabalhadores temporários iniciantes que buscam vistos H-2 de não imigrante”.

O porta-voz do órgão disse ainda que os “requerentes que renovam um visto de não imigrante na mesma categoria no prazo de 48 meses após a expiração do visto anterior continuarão sendo elegíveis para isenção de entrevista. A dispensa da entrevista para determinados requerentes de visto de não imigrante sob estas novas políticas permanecerá em vigor sem uma data de expiração, sujeita a revisão regular”, complementou.

A decisão será aplicada a escritórios consulares em todo o mundo. O Departamento de Estado estima que, de acordo com as regras do programa atualizado, o número de candidatos elegíveis para isenção de entrevista ao menos duplicará. A prorrogação é uma vitória para a US Travel Association, que tinha enviado uma carta ao secretário de Estado Antony Blinken e ao secretário de Segurança Interna, Alejandro Mayorkas, no mês passado por conta deste assunto.

“O US Travel aplaude os Departamentos de Estado e de Segurança Interna pelos seus esforços para manter a segurança, eliminar barreiras e facilitar o crescimento da chegada de viajantes internacionais”

“Ao longo dos últimos anos, a possibilidade de dispensar a exigência de entrevista para determinados requerentes transformou a capacidade do Departamento de Estado em processar pedidos de vistos de forma eficiente e segura”, disse o Departamento de Estado. “De outubro de 2022 a setembro de 2023, o Departamento de Estado emitiu um número quase recorde de vistos – mais de 10,4 milhões de vistos de não imigrante em todo o mundo – devido em parte à autoridade de isenção de entrevistas”, completou.

O tempo de espera do visto foi em média de 130 dias durante o ano fiscal de 2023 do Departamento de Estado, número ainda muito superior ao máximo de 30 dias desejados pela US Travel, que afirma que o tempo de espera para entrevistas de visto ainda é em média superior a 400 dias em alguns mercados de origem. A associação disse que a não prorrogação da isenção aumentaria significativamente os tempos de espera para 40% dos requerentes de visto.

“Só em 2024, os EUA receberão 2,2 milhões de visitantes adicionais e 5,9 bilhões de dólares a mais em gastos de viajantes que teriam sido perdidos sem a prorrogação”

Isso custaria bilhões de dólares a economia norte-americana. “Ao estender a isenção de visto, a administração do governo de Joe Biden evita uma perda de 64 milhões de visitantes e US$ 215 bilhões em gastos nos próximos 10 anos”, disse a U.S. Travel. “Só em 2024, os EUA receberão 2,2 milhões de visitantes adicionais e 5,9 bilhões de dólares a mais em gastos de viajantes que teriam sido perdidos sem a prorrogação”, comemorou a associação.

O presidente e CEO da US Travel Association, Geoff Freeman comentou a decisão. “A autoridade de isenção de entrevista de visto dá aos funcionários consulares o poder de dispensar entrevistas pessoais para certos pedidos de visto de não imigrante de baixo risco. A não prorrogação da isenção teria aumentado significativamente os tempos de espera para 40% dos requerentes de visto, custando à economia dos EUA bilhões de dólares em gastos de viajantes”, disse ele.

Fonte: Mercado & Turismo

Compartilhe este conteúdo:

Posts Relacionados

Rolar para cima