Viagens corporativas movimentam R$ 9,5 bilhões em março, o maior valor para o mês desde 2015

As despesas estimadas das empresas brasileiras com viagens de negócios cresceram 17% em março, atingindo um faturamento de R$ 9,5 bilhões, o mais alto para o mês desde 2015. No acumulado do trimestre, a indústria destaca crescimento de 29% em relação ao mesmo período do ano anterior, o que representa aumento de R$ 5,5 bilhões, totalizando R$ 24,5 bilhões. Os dados são FecomercioSP e da Associação Latino Americana de Gestão de Eventos e Viagens Corporativas (Alagev).

viagens corporativas dados

De acordo com o estudo, março foi marcado pela retomada total das atividades das empresas no ano após o período de férias e Carnaval. Além disso, não apresentou feriados, o que contribuiu para o turismo de negócios. Os preços dos serviços de turismo, como aviação e hospedagem, embora estejam em patamar ainda alto, estão mais estáveis do que em 2022 e, assim, existe uma possibilidade de melhor negociação com os fornecedores. Além disso, permite maior previsibilidade para o orçamento ao longo do ano.

“Com base nos resultados do primeiro trimestre, as perspectivas para os próximos meses são ainda mais positivas. Nos relatórios anteriores, sobre janeiro e fevereiro, já tínhamos apresentado o melhor desempenho dos meses desde 2015 e esse recorde foi batido novamente. No que diz respeito a eventos corporativos, identificamos junto aos nossos associados – clientes e fornecedores – alta nas demandas, e estamos felizes com esses números”, comenta Giovana Jannuzzelli, diretora executiva da Alagev.

viagens corporativas faturamento

 

Assim, a combinação ideal de um mês sem feriados, de uma inflação mais moderada e da economia crescendo traz uma movimentação importante nas viagens corporativas, seja do colaborador voando para visitar um cliente ou participar de uma feira ou se deslocando de ônibus para o interior e se hospedando para uma reunião.

Fonte: Mercado&Eventos

Compartilhe este conteúdo:

Posts Relacionados

Rolar para cima