Indústria Offshore — Competitividade e o Futuro do Setor no País

A indústria offshore representa um setor muito importante para o mercado produtivo mundial. O Brasil é um dos braços desse tipo de operação e os resultados no país são, em sua maioria, promissores ano após ano.

Grandes investimentos são feitos no setor offshore em território nacional. Por isso, é necessário entender como ele funciona por aqui, e o que esperar dos próximos anos! Confira este artigo da Copastur e saiba mais.

Como a indústria offshore opera no Brasil?

As operações de exploração e produção da indústria offshore no Brasil se dividem em dois grandes segmentos: óleo e gás. O de óleo refere-se ao petróleo, enquanto o de gás é referente ao gás natural, utilizado como fonte de combustível em veículos, maquinários, entre outros.

O processo ocorre em plataformas, preparadas para fazer a exploração de campos marítimos (águas profundas e ultraprofundas) após o reconhecimento deles. Há, a perfuração e posterior extração de óleo, água e gás dos poços produtores.

O petróleo, então, é transportado para terminais no litoral brasileiro e depois para refinarias.

A principal bacia petrolífera do país é a Bacia de Campos, que ocupa uma área que vai do litoral do Espírito Santo ao Rio de Janeiro. Ela é, sozinha, responsável por 80% da produção nacional de petróleo. Além dela, também há a Bacia de Santos, a do Espírito Santo e a do Recôncavo Baiano.

Destaques do setor no país

Veja alguns destaques da indústria offshore no Brasil:

  • foi descoberto, em abril/2020, um novo poço exploratório localizado na Bacia de Campos. Chamado informalmente de “Natator”, ele fica a 130km de Macaé, no Rio de Janeiro, com profundidade de 1.080 m;
  • a área de produção de gás natural recebeu aportes expressivos no início de 2020. Três grandes companhias do mercado foram focadas para investimentos internacionais que visam, em sua maioria, ampliar a produção de energia por meio de Termelétricas no Porto do Açu, em São João da Barra (RJ);
  • há uma previsão de investimentos de R$ 2,3 trilhões para os próximos 10 anos nas áreas de petróleo e gás, biocombustíveis e energias renováveis. Essa informação faz parte do Plano Decenal de Energia 2019-2029, lançado pelo Ministério de Minas e Energia em fevereiro deste ano.

Perspectivas para o offshore

Em constante crescimento, o setor se viu — ainda que em escala menor em relação às outras áreas produtivas — afetado pela crise da pandemia de Covid-19. Entretanto, apesar de um cenário de incerteza, a indústria offshore aposta em expectativas de longo prazo.

Com um bom resultado em 2019, o Rio de Janeiro se destacou diante das outras regiões do país e contrariou a retração brasileira de 1,1%. Agora, a ideia é aproveitar um possível aquecimento do setor após a crise, com planos agressivos de investimento direcionados a todo o setor até 2024.

Quer saber mais sobre o assunto? Acompanhe os artigos da Copastur!

copastur banner simulador economia

SUA EMPRESA TAMBÉM PRECISA DE UMA GESTÃO INTELIGENTE DE VIAGENS?

Entre em contato para contratar nossos serviços

Fale Conosco
We are using cookies to give you the best experience. You can find out more about which cookies we are using or switch them off in privacy settings.
AcceptPrivacy Settings

GDPR

  • teste

teste