Na Índia, EUA expandem atendimento e equipe e reduzem tempo do visto pela metade

Compartilhe este conteúdo:

Importantes mercados emissores de turistas para os Estados Unidos continuam enfrentando longos tempos de espera para a emissão do visto. Isso inclui Brasil, México e Colômbia, onde os tempos de espera são atualmente de 511 dias, 590 dias e 752 dias, respectivamente, de acordo com dados do dia 14 de abril, compartilhados pelo U.S Travel. No entanto, no caso da Índia, o tempo de espera caiu pela metade, de uma média de 669 dias para apenas 337 dias no início de abril.

De acordo com o U.S Travel, as ações do Departamento de Estado dos EUA, como aumento de colaboradores e expansão do horário de funcionamento dos consulados para incluir os sábados, foram fundamentais para esta redução drástica. Esta é uma notícia importante porque a Índia representa uma das principais fontes de visitantes para os Estados Unidos, ainda segundo o órgão.

A notícia também chega em um momento em que o trade norte-americano pede ao Departamento de Estado que aprimore o processamento de vistos ao redor do mundo. “Os resultados que estamos vendo na Índia são a prova de que – com as ferramentas certas – o Estado pode fazer progressos significativos nessa questão”, disse o presidente e CEO da U.S Travel, Geoff Freeman. “No entanto, há claramente mais trabalho pela frente para reduzir os tempos de espera em todo o mundo”, completou.

O órgão lembra que os EUA estão perdendo sua vantagem competitiva como resultado dos longos tempos de espera de visto, e aponta para uma série de dados neste quesito. Neste caso, a chegada de turistas já foi o principal negócio de exportação de serviços dos EUA, gerando um superávit comercial em seu auge, em 2015, de US$ 86 bilhões. Sete anos depois, em 2022, o superávit de viagens caiu para apenas US$ 3 bilhões.

Fonte: Mercado&Eventos

Posts Relacionados

Rolar para cima