Em tempos de incerteza, os desafios para gestores de pequenas, médias e grandes empresas parecem se acumular, não é verdade? Você tem que reduzir custos, fazer uma excelente gestão financeira e inovar para continuar crescendo. Além disso, é preciso saber muito bem como motivar uma equipe.

A pressão por resultados faz com que muitas lideranças voltem suas atenções para dados como as estatísticas de vendas e a lucratividade, negligenciando algo que realmente faz uma organização se manter de pé: as pessoas.

O fato é que uma boa gestão de pessoas impacta nos resultados de forma extremamente positiva. Por outro lado, também é verdade que definir hierarquia e estabelecer processos não é, por si só, suficiente para manter uma equipe disposta a dar o máximo de si para a empresa.

Especialmente em momentos de turbulências econômicas e indefinições sobre o futuro, é preciso inspirar seus funcionários. É justamente sobre a motivação de equipes de trabalho que falaremos neste post. Acompanhe as nossas dicas e entenda, de uma vez por todas, como motivar uma equipe!

1. Compartilhe a visão da empresa

Dividir as atividades e deixar cada funcionário especializado em uma área para ter o maior conhecimento técnico possível sobre aquele assunto promove uma grande transformação na produtividade das organizações — disso não há dúvidas.

No entanto, é preciso ficar atento: a especialização não pode ser confundida com alienação do quadro geral da empresa. Cada colaborador precisa entender como seu trabalho faz parte de uma engrenagem maior, que funciona com a ajuda de todos para crescer.

Por isso, é muito importante compartilhar os valores, a missão e a visão do negócio com a equipe, para que os funcionários se sintam parte de algo maior. Dessa forma você começa a gerar motivação para conquistar melhores resultados.

2. Dê autonomia aos funcionários

O colaborador que confia no seu próprio trabalho e tem autonomia para tomar decisões e fazer sugestões se empenha muito mais. Ser ouvido e ter a liberdade de definir os seus resultados é extremamente motivador. Por outro lado, apenas obedecer, sem ter liberdade para interferir ou sugerir melhorias pode ser frustrante.

Tenha em mente que dar autonomia não significa simplesmente delegar tarefas e responsabilidades. A autonomia oferece condições para que o funcionário (ou toda a equipe) se sinta confiante para realizar tarefas cada vez mais complexas e sensíveis — isso só é possível com treinamentos adequados, que abordem tanto aspectos técnicos quanto gerenciais.

Assim, cada membro da equipe terá uma boa noção de planejamento e definição de prazos e metas, entre outros pontos muito importantes.

3. Procure fomentar a interação

Não entenda errado: não é preciso forçar a barra e convencer a sua equipe de que todos devem ser uma grande família. É mais simples do que isso! Toda empresa séria exige profissionalismo, mas isso não impede que os funcionários criem laços de confiança e companheirismo suficientemente fortes, se apoiem e se motivem mutuamente.

A sinergia do time deve ser promovida nas ações diárias, como:

  • montando equipes que tenham afinidade ou características complementares;
  • promovendo encontros e treinamentos formais para colocar funcionários de setores diferentes em contato;
  • usando momentos específicos (como festas de confraternização ou mesmo as viagens corporativas) para estreitar esses laços.

4. Acompanhe de perto os resultados

É obrigação dos gestores e da liderança da empresa cobrar resultados — isso os funcionários já esperam que aconteça. No entanto, essa cobrança deve ser feita de forma justa e respeitosa. Por isso, é muito importante implementar metas individuais e coletivas que sejam ao mesmo tempo desafiadoras e realizáveis.

Esse equilíbrio evita que as equipes se desmotivem com objetivos irreais e ajuda a manter a vontade de superação. Não se esqueça de monitorar a evolução dos seus funcionários de maneira constante, por meio de métricas confiáveis e que sejam facilmente assimiladas por todos.

Além dos objetivos individuais, também aposte na criação de metas para as equipes. Isso vai incentivar a cooperação entre os membros do time e a competitividade saudável.

5. Valorize quaisquer conquistas

É muito importante motivar a equipe, estabelecendo metas que adicionem uma certa dose de desafio à rotina dos funcionários. Além disso, é preciso reconhecer o esforço de cada um, principalmente quando os objetivos propostos forem efetivamente alcançados.

Pense, portanto, em premiar um funcionário que se destacou para mostrar que a empresa valoriza os seus colaboradores. Da mesma forma, tenha um planejamento específico e espaço no orçamento anual para a premiação de uma equipe que superou as expectativas. Esse é um excelente fator de motivação.

Na prática, existem diversas maneiras de premiar a excelência, que vão desde bônus salariais a viagens de incentivo ou brindes, além de opções criativas e eficientes, como treinamentos e encontros diferenciados — que tal conferir os transatlânticos corporativos? Reconhecer com dinheiro é ótimo, mas não causa um efeito positivo de longo prazo como os eventos especiais.

6. Dê você mesmo o exemplo

Um dos conselhos mais ouvidos no mundo corporativo é: seja líder, não chefe. Por mais que a frase pareça clichê, carrega uma série de verdades. É preciso comandar não pelo poder da disciplina, mas pelo exemplo. Procure influenciar não pela hierarquia, mas pelo compartilhamento de experiências.

Saiba como motivar uma equipe indo muito além do sistema de castigos ou recompensas: mantendo-se também motivado.

Não é segredo nenhum que o exemplo vale mais do que a ordem. Portanto, ser um profissional motivado — que entende sua importância para o negócio e é capaz de transmitir sua paixão pelo que faz para os seus colegas — também é uma maneira eficiente de motivar a equipe.

Assim, é essencial que você, líder ou gestor, tome atitudes como:

  • avaliar suas próprias práticas;
  • estabelecer metas pessoais e profissionais;
  • compartilhar seus objetivos com o time;
  • manter sua disposição;
  • ser ávido por fazer a diferença;
  • influenciar quem está ao seu redor sempre a buscar a excelência.

7. Ofereça feedbacks constantes

Imagine um credor bater à sua porta cobrando uma dívida que você nem sabia que tinha. Desagradável, não é mesmo? A situação é semelhante a uma cena (errada, mas frequente) do mundo corporativo: funcionários são desligados ou deixados para trás por atitudes que não sabia que eram esperadas deles.

Dar feedbacks ajuda o seu time a se manter no caminho certo. Se os profissionais sabem o que devem fazer ou quais competências precisam desenvolver, vão se esforçar para seguir em direção a isso.

O feedback é uma conversa amigável, permeada de ética e que sempre busca motivar, nunca desvalorizar. Precisa corrigir uma atitude errada? Chame o seu colaborador em particular. Vai reconhecer uma ação positiva? Faça isso diante de todos.

Dar feedback é definir um perfil exato do que você precisa para cada membro da equipe, repassar isso a ele e fazer acompanhamentos periódicos da evolução desse profissional. Mantendo essa rotina, você terá uma equipe em constante desenvolvimento, seguindo rumo à excelência e alinhada aos objetivos estratégicos da empresa.

8. Deixe claro o papel de cada integrante da equipe

Para evitar desgastes entre os membros da equipe, é importante deixar bem claro qual é o papel de cada um. Se determinado colaborador é responsável por cadastros enquanto outro atualiza o sistema, eles precisam saber de quem é a responsabilidade de cada atividade.

Dessa forma não acontecem aquelas pequenas rusgas que só atrapalham o relacionamento, pois ninguém vai ficar comparando desempenho.

Além disso, todos vão perceber como contribuem para o resultado e se comprometer a não provocar gargalos, ou seja, não procrastinar e acumular demandas — pois saberão que a continuidade das atividades depende do cumprimento individual das responsabilidades.

9. Valorize as ideias sugeridas pelos colaboradores

Ser líder também envolve ouvir. Seu time trabalha com você todos os dias, e cada cabeça pode oferecer uma visão diferente, que os outros não tiveram. Em vez de seguir apenas as suas próprias ideias, por que você não experimenta dar a eles a oportunidade de colocar outras sugestões em prática?

Essa é uma maneira de descobrir novos caminhos e crescer, obtendo resultados melhores. Outro benefício é ajudar o seu time a amadurecer. Ao experimentarem e terem sucesso, os profissionais vão ganhar confiança. Caso falhem, terão experiências e aprendizados.

Acredite: ser ouvido é extremamente motivador. Faz com que o funcionário se sinta parte da empresa, perceba que também é importante e valorizado dentro do ambiente profissional.

10. Delegue funções extras

É muito motivador para um funcionário ter perspectivas de crescimento. Quando você delega funções além daquelas que eles têm rotineiramente, está dando oportunidade a todos de mostrar que podem assumir responsabilidades maiores. Isso é benéfico a todos:

  • você, que como gestor tem uma equipe com imenso potencial;
  • o time, que percebe a oportunidade de crescer;
  • a empresa, que conta com profissionais de alto nível.

Outro fator positivo é fugir da sobrecarga. Muitos gestores acumulam tantas responsabilidades que falham na execução delas. Ao delegar tarefas para seus subordinados, você consegue ganhar tempo e eficiência nas suas próprias atividades.

11. Divida os problemas com a equipe

Você percebeu uma característica comum em várias dicas? Elas aumentam a sensação de pertencimento dos funcionários. Isso significa que eles se sentem parte integrante da empresa e se veem como responsáveis pelos resultados, sejam eles bons ou ruins.

Quando colaboradores veem os gestores conversando separadamente, sem partilhar informações importantes, se sentem apreensivos e deixados de lado. Muitas vezes eles também querem ajudar a achar soluções.

Essa dica é fundamental para favorecer o endomarketing da sua empresa. Se a gestão não conversa com os funcionários, ela abre espaço para outra fonte de informações muito perigosa: as conversas de corredores. Sem ouvir um posicionamento oficial, seu time vai dar ouvidos a boatos e incertezas, o que prejudica a motivação e a segurança dele.

Portanto, pratique a gestão transparente: compartilhe vitórias e tenha momentos de confraternização e comemoração, mas jamais deixe as equipes de trabalho alheias a problemas que podem afetá-la (ou que elas podem contribuir para sanar).

Em ocasiões difíceis todos se unem em busca de superação, e você vai descobrir uma força extra para contornar quaisquer problemas.

Em momentos de crise, é especialmente importante manter a equipe motivada, e esse também pode ser o segredo do sucesso em tempos de bonança! Converse com as equipes, faça reuniões para atualizar seu time sobre assuntos relevantes e busque sugestões para eventuais dificuldades.

12. Promova treinamentos in company

Outro ponto que reiteramos é que a segurança é a base para uma boa atuação. Uma equipe de vendas, por exemplo, se sai muito melhor quando domina todas as características do serviço ou do produto que oferece. Ela é a primeira a comprar a ideia, antes de vendê-la aos outros.

Isso não se restringe apenas a times comerciais. Até mesmo setores burocráticos se saem muito melhor e têm índices de retrabalho muito reduzidos conforme são treinados. Por isso, invista em treinamentos na própria empresa.

Você pode contratar especialistas e consultores externos para ministrar palestras, aulas e workshops, mas também pode aproveitar os talentos internos.

  • Alguém de outro setor sabe muito sobre conformidade?
  • Que tal convidá-lo para treinar outra equipe?
  • Um dos funcionários do time é muito bom em lidar com objeções?
  • Que tal fazer dinâmicas para que ele mostre aos outros como consegue fazer isso?

Há diversos temas que podem ser abordados no dia a dia para aprimoramento contínuo dos seus colaboradores, como:

  • comunicação corporativa;
  • marketing pessoal;
  • ética profissional;
  • conhecimentos em Office (Excel, PowerPoint, Outlook etc.).

Se as atividades da equipe envolvem sistemas corporativos e outros conhecimentos técnicos, esses também podem ser objetos de treinamentos. Ao fazer isso, você vai notar sua equipe mais entusiasmada, com novo ânimo para as atividades do dia a dia.

Experimente reunir regionalmente alguns times. A mudança de ambiente vai tornar o momento ainda mais especial. Os profissionais vão interagir com colaboradores de outros estados e você conseguirá melhores resultados na motivação e no engajamento de todos. Essa é uma estratégia de marketing de relacionamento.

Então, pronto para colocar em prática essas 12 dicas? Invista em envolver sua equipe e você vai perceber mudanças profundas no comportamento de todos. Além disso, certamente obterá excelentes resultados, que serão percebidos em toda a empresa.

Além disso, não se esqueça de sempre olhar para a sua equipe com o propósito de entender suas dificuldades e seu potencial, procurando estimular o que há de melhor nos funcionários. Anote aí: manter uma equipe motivada é o primeiro passo para levar seu negócio adiante.

Agora você sabe exatamente como motivar uma equipe de trabalho e torná-la campeã. Aproveite para compartilhar este post com seus funcionários e colegas nas redes sociais!

Sua empresa também precisa de uma gestão inteligente de viagens

Entre em contato para contratar nossos serviços:

Fale Conosco
Formado em Administração de empresas e MBA em marketing, possui 15 anos de experiencia no mercado de viagens e ampla vivencia internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *