Os 6 Pilares da Gestão de Equipes em uma Grande Empresa

Copastur bannerPowered by Rock Convert

Por mais que as novas tecnologias tenham revolucionado os processos de trabalho das empresas nos últimos anos, uma verdade permanece constante: para ter sucesso em longo prazo é fundamental saber fazer a gestão de equipes de forma eficiente.

Mas montar times qualificados, motivados e devidamente alinhados com os objetivos da empresa não é tarefa fácil. Saiba o que você pode fazer para tirar o máximo de proveito dos profissionais do seu negócio!

Como fazer a gestão de equipes?

Para fazer a gestão de equipes, é preciso não só conhecer bem as principais técnicas como efetivamente saber usá-las. Assim, cada funcionário poderá ter o melhor desempenho possível.
Confira a seguir quais são os seis pilares da gestão de equipes em uma grande empresa e saiba o que você precisa fazer para implementá-los!

1 – Promova a capacitação

A constante capacitação das equipes traz diversos benefícios diretos e indiretos para qualquer empresa. Tal investimento permite, primeiramente, uma significativa melhoria nos processos de trabalho, tanto com a introdução de técnicas mais eficientes como com ajustes nos métodos antigos.

Em segundo lugar, cria um ambiente mais propício à inovação, já que os funcionários terão contato com novas formas de trabalho e estarão mais propensos a pensar em maneiras diferentes de realizar as atividades.

Além do mais, a capacitação ainda motiva a equipe, pois os colaboradores passam a sentir que a administração realmente se preocupa com eles a ponto de investir no futuro.

Na prática, existem diversas formas de treinamento que a organização pode adotar em sua política de capacitação de recursos humanos. Cursos internos para toda a equipe ou externos para alguns membros selecionados e, até mesmo, a disseminação de conhecimento por parte de um gestor ou funcionário mais capacitado em determinada técnica.

Em outras palavras, é preciso estudar cuidadosamente qual dessas (ou que combinação delas) é a mais adequada para os objetivos do negócio. Não se esqueça também de deixar claro para os funcionários o que se espera deles antes de receberem um treinamento, seja ele interno ou externo.

Dessa maneira, os colaboradores poderão focar nos conteúdos mais importantes para o dia a dia da empresa, já podendo projetar, ainda durante a capacitação, como aplicá-los a seus processos de trabalho.

2- Meça o desempenho

A medição de desempenho é fundamental para que os feedbacks dados aos funcionários sejam justos e eficientes.

O gestor precisa ser transparente a respeito do que precisa e da forma como o trabalho deve ser realizado, além de sugerir mudanças para que os processos sejam postos em prática. Para que isso seja feito com precisão, especialmente em uma grande empresa, é muito importante implementar um sistema de avaliação.

Assim, será possível entender como cada funcionário vem desenvolvendo as atividades que são solicitadas, quem está abaixo ou acima do desempenho esperado e que fatores podem representar melhorias efetivas nos processos.

Para isso, é preciso implementar um sistema de coleta de dados confiável. É necessário também que esses dados sejam convertidos em informações de acesso fácil para o gestor, a fim de que ele possa tomar decisões e fornecer feedbacks mais assertivos para a equipe.

3 – Conheça a equipe

Um erro bastante comum em grandes empresas é não pensar nos funcionários de maneira individualizada. Mas é preciso, sim, entender as particularidades de cada um, de que forma trabalham melhor, seus pontos fortes e também os fracos.

Dessa maneira, cada processo de trabalho pode ser designado a quem pode desempenhá-lo com mais eficiência e motivação, consequentemente trazendo melhores resultados gerais para a empresa.

Dois funcionários podem ter um desempenho abaixo do esperado não porque ambos são ineficientes, mas talvez porque não trabalhem bem juntos. Da mesma forma, combinações que complementam habilidades podem trazer resultados muito acima do esperado.

Por essas e outras, uma idéia pode ser fazer mudanças nas equipes antes de pensar em dispensar um colaborador qualificado, mesmo que ele tenha um desempenho teoricamente abaixo do esperado.

4 – Aposte na abertura

Dois fatores muito importantes em relação à gestão de equipes são a abertura e a presença. Os funcionários devem se sentir livres para discordar, perguntar ou sugerir mudanças nas formas de trabalho. Nesse sentido, o líder precisa estar aberto a ouvir as demandas e sugestões dos colaboradores.

O gestor deve, portanto, ser presente. Ele precisa estar em constante contato com os funcionários, fornecendo feedbacks e dando orientações claras sobre como os processos de trabalho devem ser realizados.

Além disso, é necessário que o acesso a ele seja fácil, rápido e demande pouca burocracia. Dessa maneira, os membros das equipes poderão relatar dificuldades antes que se transformem em problemas maiores, assim como trazer para a empresa novas ideias e sugestões.

5 – Recrute com eficiência

Nenhuma dica sobre gestão de equipes funcionará satisfatoriamente se também não for implementado um programa eficiente de recrutamento de pessoas. É isso mesmo: o bom gerenciamento de times em uma grande empresa começa antes mesmo de o funcionário ser contratado!

Recrutar o colaborador de acordo com as necessidades do negócio, por meio de uma análise cuidadosa de currículo e de entrevistas, é pré-requisito para montar equipes de qualidade.

Vale ressaltar aqui um detalhe importante: é preciso saber se o funcionário possui o perfil adequado para se encaixar na empresa e não só analisar sua qualificação. Afinal de contas, de nada adianta contar com um colaborador extremamente qualificado, mas que tem uma forma de trabalhar muito diferente da cultura geral da empresa, uma vez que essa divergência pode gerar problemas no futuro.

6 – Recompense o desempenho

Quando se fala em gestão de equipes, muitos logo pensam na necessidade de manter os funcionários motivados. Apesar de a motivação ser um conceito bastante amplo e variar bastante de pessoa para pessoa, realmente é preciso levá-la em consideração. Para alguns, ela virá com um grande desafio profissional, enquanto para outros, de um ambiente de trabalho leve.

O que é certo para praticamente todos os perfis é que a falta de reconhecimento por um bom desempenho é extremamente desmotivante. Por isso, saiba reconhecer, mesmo que apenas com elogios, quando os funcionários cumprem com os objetivos propostos. Procure ainda recompensá-los — seja financeiramente ou com outros tipos de prêmio — sempre que a equipe superar as expectativas da empresa.

Basicamente, uma política sólida de gestão de equipes é pré-requisito para o sucesso de qualquer empresa. Até porque, no fim das contas, os funcionários são o ativo mais importante de qualquer organização, pois executam as tarefas, trazem novas idéias e ajudam a cumprir o que é projetado para o negócio.

E então, pronto para encarar essa missão em sua empresa? Confira outros conteúdos como esse no blog da Copastur.

SUA EMPRESA TAMBÉM PRECISA DE UMA GESTÃO INTELIGENTE DE VIAGENS?

Entre em contato para contratar nossos serviços

Fale Conosco
We are using cookies to give you the best experience. You can find out more about which cookies we are using or switch them off in privacy settings.
AcceptPrivacy Settings

GDPR

  • teste

teste