#71 – Maternidade Plural

Quando nasce um bebê, nasce uma mãe. Uma experiência única, complexa e cheia de desafios. De acordo com o IBGE cerca de 11 milhões de mulheres são mães solo e fazem jornadas triplas, que contam com atividades domésticas, a criação dos filhos e o papel de gestora da casa.

 Apesar do enorme amor envolvido, assumir a criação de outro ser humano em um país tão cheio de problemas socioeconômicos como o Brasil, não é uma tarefa tão simples. Mesmo assim, muitas mulheres lutam pelo direito à maternar e encaram toda a carga emocional dessa viagem sem volta.

Sejam elas mães solo, mães pretas, mães de pessoas trans, mães por produção independente, todas têm em comum a coragem, a determinação e o desejo de transformar o mundo em um lugar mais amoroso
e livre de qualquer preconceito.

Embarque no voo #71 do Saída de Emergência junto com as mamães Milena Murno e Catarine Hage e entenda sobre o incrível universo da maternidade e a relação com a sociedade.

 

Ouça “#71 – Maternidade Plural” no Spreaker.

botao deezer itunes spotifyyoutube

Se preferir, confira o podcast em vídeo:

YouTube player

 

Convidadas

   67 1
Catarine Hage

Catarine Hage já trabalhou com o desenvolvimento de equipes da Apple e foi gestora do setor de inteligência da segurança e prevenção a fraude da Nextel. Na Fedex, há pouco mais de um ano, recebeu um BZ, um prêmio LAC por destaque em liderança e foi enviada pra o primeiro programa de intercâmbio do time Security na Fedex em Memphis. Psicóloga, com duas pós graduações e um MBS. Ainda investiu nos estudos de Nutrição. Sua realização se dá em desenvolver pessoas, talentos e ajuda- las a enxergar o seu potencial, criar projetos e soluções sustentáveis valorizando as pratas da casa. Mas o papel que mais ama desempenhar é ser mãe.

Instagram – @catarine_hage

 

Podcast foto convidados blog e site 2

Milena Murno

Milena Murno é jornalista e mãe solo toda orgulhosa do Pedro, de 5 anos. Engravidou aos 40 anos, por fertilização in vitro devido a uma baixa reserva ovariana. Optou pela produção independente com sêmen de doador e se sente muito poderosa com sua decisão. Se considera uma mãe feliz, realizada e muuuito cansada (mamães entenderão) e quer inspirar mulheres na busca pelo sonho da maternidade, seja ela da forma que for.

Instagram – @mimurno e @maezocadopedroca

 

Fabi John

Fabi John

Formada em Turismo pela USJT, coordenadora de eventos e roteirista responsável pela construção narrativa e estrutura junto com o Squad do Vozes LGBTQI+, como boa musicista ama música clássica e é aficionada por música eletrônica (porque equilíbrio é tudo!).
Mãe Solo – “antes eu achava que sabia o que era cansaço, mas tudo bem, porque antes da minha filha eu achava que sabia o que era o amor.”

Instagram – @johnfabih

Compartilhe este conteúdo:

Posts Relacionados

Rolar para cima