Viagem de Emergência na Empresa — Como Garantir a Segurança Durante a Crise?

Copastur bannerPowered by Rock Convert

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente dar o play abaixo ou fazer o download para ouvir offline!

Mesmo durante uma crise que estabelece o isolamento social como principal ponto de cuidado, algumas pessoas e empresas não têm como fugir de uma viagem de emergência. Profissionais da saúde, por exemplo, precisar estar em constante trânsito.

Sendo assim, já que é necessário viajar, é crucial também tomar muita cautela com as medidas de segurança. Quer entender mais sobre isso e ver o que não pode faltar? Confira este artigo da Copastur!

Quais cuidados são necessários para uma viagem de emergência com segurança?

Quando o assunto são os cuidados durante a pandemia, um dos focos máximos é a higiene, certo? Porém, quando se trata de uma viagem de emergência, isso é ainda maior, e abrange outras preocupações.

É importante reavaliar a política de viagens da empresa e inserir, se possível, alguns detalhes a respeito de viagens emergenciais!

Veja quais são as orientações que os viajantes devem ter:

Cuidados básicos

Os cuidados básicos com a higiene não devem ser descartados, claro. É importante manter a frequência de lavagem das mãos, evitar tocar em pessoas e em itens que não estejam desinfetados, espirrar ou tossir na direção dos braços e evitar, se possível, colocar a mão na face (olhos, nariz, boca) e manter uma distância segura das pessoas.

Outro detalhe importante seria a empresa oferecer aos viajantes um kit de proteção pessoal, como máscaras e pequenos recipientes para álcool gel, para ampliar ainda mais as medidas recomendadas pela OMS.

Aviões e aeroportos

No caso dos aeroportos, existem dois grandes focos de cuidado para uma viagem de emergência mais tranquila: a distância segura entre as pessoas nas filas e as possíveis refeições.

Espera-se, claro, que ambos sejam pensados também pela administração do aeroporto, mas é sempre bom estar atento. A empresa deve pensar em horários e programações que evitem manter os viajantes juntos, por exemplo.

No caso de se alimentar, é melhor escolher lugares de confiança e verificar como está sendo feito o serviço (limpeza, uso de máscaras e luva). Dentro do hotel, se possível, fazer as refeições no quarto.

Ao entrar no avião, os cuidados permanecem, mas a cautela com a refeição deve ser redobrada! Afinal, não será possível acompanhar a preparação e verificar o serviço. O melhor aqui é que o viajante faça sua parte na higiene e desinfete os talheres, recipientes e as mãos antes de comer.

Durante a viagem

Durante o período de estadia do viajante, existem alguns pontos específicos que precisam ser pensados com mais evidência, como o aluguel de carros e, claro, a hospedagem. Por isso o melhor é contar com uma ajuda especializada, como a de uma agência de viagens.

Ela pode oferecer auxílio em diversas frentes, como:

  • atendimento emergencial;
  • compra do seguro viagem;
  • consultoria profissional com profissionais qualificados, experientes em orientar sobre as melhores práticas do mercado;
  • escolha de fornecedores adequados e preparados para atender a essa demanda;
  • serviço de rastreamento dos viajantes;
  • gerenciamento de ações para garantir a segurança e saúde dos passageiros.

Quer saber mais sobre como uma agência especializada trabalha? Confira o site da Copastur!

SUA EMPRESA TAMBÉM PRECISA DE UMA GESTÃO INTELIGENTE DE VIAGENS?

Entre em contato para contratar nossos serviços

Fale Conosco
We are using cookies to give you the best experience. You can find out more about which cookies we are using or switch them off in privacy settings.
AcceptPrivacy Settings

GDPR

  • teste

teste