Assim como outros setores da economia, a indústria offshore também conta com certificações que trazem credibilidade e competitividade às empresas do setor. Certificar-se é uma forma de demonstrar que uma empresa tem comprometimento e atende às normas internacionais de sua área.

Existem diferentes certificações e registros, de órgãos públicos e entidades privadas que permitem trabalhar em plataformas offshore. Neste post, apresentamos as principais e explicamos do que cada uma se trata. Acompanhe!

Por que as certificações existem?

As certificações servem como comprovação de que as empresas certificadas seguem altos padrões de gestão em seu setor. Isso implica dizer que elas são sustentáveis e eficientes em suas rotinas e processos de administração de pessoas, gestão, produção e preservação ambiental.

Algumas certificações são instrumentos de garantia de atendimento a normas internacionais que protegem as empresas e setores contra concorrência desleal com outras que não suficientemente qualificadas. Assim, os clientes e consumidores se baseiam em parâmetros seguros para escolher seus fornecedores.

Quais as principais certificações para a indústria offshore?

Na indústria offshore, também existem certificações diversas. Algumas garantem o registro das empresas em órgãos do setor e outras atestam a existência de altos padrões de qualidade. Conheça as principais delas!

Certificação RINA Brasil

A RINA é uma empresa global de certificações voltada para os setores:
  • naval;
  • energético;
  • transporte;
  • infraestrutura;
  • indústria.

Ela tanto certifica quanto faz auditorias e verificações de conformidade, inspeção e testes, além da classificação de navios junto a organizações públicas e privadas internacionais. Os serviços de transporte e instalações offshore de grandes estruturas — como plataformas fixas, gasodutos, oleodutos e cabos elétricos submarinos — também estão incluídos em sua área de atuação.

Ou seja, a certificação é realizada por meio de auditorias técnicas, documentais e operacionais em diferentes tipos de operações marítimas, inclusive as instalações e elevações offshore feitas por navios equipados com gruas, a cravação de estacas, além do uso e instalação de dutos submarinos e os trabalhos acessórios relacionados, como tie-in e mattressing.

Assim, antes do início das operações há a aprovação formal da operação, certificando que ela foi planejada e que seus equipamentos concebidos em conformidade com padrões internacionais. Depois de concluídos os trabalhos, é emitido um certificado de conformidade sobre navios, materiais e equipamentos utilizados.

As fases do processo de certificação são:

  • verificação;
  • inspeção;
  • controles periódicos para atestar conformidade contínua.
ISO 9001

As normas ISO são reconhecidas internacionalmente como garantia de qualidade em processos, sustentabilidade e preservação ambiental. A ISO 9001 faz parte do conjunto ISO 9000 e foca na gestão empresarial, podendo ser aplicada em conjunto com outras normas.

Ela atesta qualidade na prestação do serviço que é core business da empresa, e avalia quesitos como mecanismos de entrega, satisfação dos clientes etc. Assim, ter certificado ISO 9001 é um ponto muito forte a favor da empresa e expressa um sério indício de confiança como base de qualificação para o registro CRCC, do qual falaremos a seguir.

CRCC Petrobras

O Certificado de Registro e Classificação Cadastral é o passo inicial para uma empresa se candidatar como fornecedora para a Petrobrás. Por meio desse sistema, todas as unidades compartilham informações atualizadas as empresas aptas para contratação de fornecimento de produtos e serviços (fabricantes de equipamentos e insumos, distribuidores, revendedores etc.).

O cadastro pode ser solicitado por qualquer empresa nacional ou estrangeira que trabalhe com materiais e serviços que podem ser adquiridos pela Petrobrás. Depois de avaliada e aprovada, ela fica apta ao fornecimento direto e pode ser chamada a participar de licitações por meio da Petronect.

Os tipos de fornecimento disponíveis para cadastro são:

  • fornecimento de bens — comercialização de equipamentos, materiais ou insumos de interesse. Podem ser classificados em:
    • fabricantes comerciantes, que produzem equipamentos, materiais ou produtos e comercializam diretamente para a Petrobrás;
    • fabricantes não comerciantes, que produzem equipamentos, materiais ou produtos, mas comercializam de forma indireta, pelo intermédio de distribuidores ou revendedores;
    • revendedores, que comercializam produtos de terceiros, com o devido credenciamento;
    • distribuidores, que fornecem materiais de fabricantes não comerciantes.
  • prestação de serviços — execução de obras em geral, com foco em um ou mais serviços de interesse da Petrobrás.

O registro CRCC confere visibilidade à empresa fornecedora, pois a mantém na lista nacional da Petrobrás. Além disso, facilita a participação em processos licitatórios e cotações locais, pois serve como qualificação prévia do fornecedor.

Depois da aprovação no cadastro, a empresa é considerada certificada pelo CRCC e precisará fazer nova atualização de forma anual e precisa atender aos critérios atualizados.

Cadastro ONIP

A Organização Nacional da Indústria do Petróleo (ONIP) é uma entidade de âmbito nacional que atua como articuladora entre as empresas que exploram, produzem, refinam, processam, transportam e distribuem petróleo e seus derivados. Isso inclui:

  • fornecedores de bens ou serviços do setor petrolífero;
  • organismos governamentais;
  • agências de fomento etc.

A intermediação da ONIP garante mais competitividade global ao setor, dando igualdade de oportunidades para fornecedores nacionais e ampliando a geração de emprego e renda no país.

Como parte de sua atividade, a organização mantém um cadastro de fornecedores para uso exclusivo pelas empresas do setor petrolífero. Podem ser cadastradas empresas que forneçam produtos e serviços estratégicos ou de apoio para a área de petróleo e gás.

Registro DUNS

O registro conhecido como Número DUNS (ou DUNS Number, que é a sigla para Data Universal Numbering System) é uma sequência de nove dígitos que funciona como Sistema Universal de Numeração de Dados e identifica empresas em todo o mundo.

Esse sistema é reconhecido mundialmente e foi desenvolvido em 1963 pela Dun & Bradstreet (D&B), companhia de análise de dados comerciais. Ele serve para identificar empresas, mercados e entidades de regulamentação, vinculando informações comerciais de milhões de companhias.

O Número DUNS é exigido por diferentes governos no mundo e por associações comerciais e indústrias. Embora não seja uma exigência para as indústrias offshore, serve como demonstração de profissionalismo, comprometimento e demonstra interesse em crescimento contínuo, sendo usado como critério de risco e oportunidade nas relações comerciais.

Buscar parceiros qualificados é uma estratégia inteligente para qualquer empresa, e a indústria offshore valoriza muito a qualidade de seus fornecedores.

A Copastur também procura oferecer o melhor para as empresas do setor. Que tal nos conhecer? Entre em contato e veja o que temos a oferecer para ajudar sua companhia a otimizar seus processos logísticos em viagens e melhorar ainda mais seus índices de qualidade!

Sua empresa também precisa de uma gestão inteligente de viagens

Entre em contato para contratar nossos serviços:

Fale Conosco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *