Os 7 melhores indicadores de gestão para o setor de compras

Copastur bannerPowered by Rock Convert

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente dar o play abaixo ou fazer o download para ouvir offline!

Uma das maneiras mais eficientes de acompanhar os resultados de uma empresa e saber mais sobre sua performance é por meio de indicadores de gestão.

Essas métricas são essenciais na hora de mensurar detalhadamente os rendimentos de cada setor para, assim, poder traçar planos e táticas para o andamento do negócio.

O departamento de compras concentra grandes responsabilidades, pois sua função principal é coordenar o fluxo de informações, serviços, recursos financeiros, bens da empresa, contato com fornecedores, entre outros. Logo, a eficácia de seus processos é crucial para que os objetivos da instituição sejam alcançados e para fazer o orçamento render mais.

Devido ao seu viés altamente estratégico, utilizar instrumentos para monitorar o desempenho do setor de compras é uma iniciativa altamente recomendada e benéfica para a corporação como um todo.

No post de hoje, vamos apresentar 7 dos melhores indicadores para você aplicar agora mesmo e ter mais sucesso com a gestão de compras. Acompanhe!

1. Saving

O Saving é um dos indicadores de gestão mais importantes, pois seu objetivo é justamente medir o ganho financeiro que a empresa teve com uma aquisição.

Assim, ele propõe calcular a diferença entre um orçamento versus o que foi, de fato, comprado, mostrando, assim, o quanto os profissionais do setor conseguiram economizar.

EBOOK Guia Contra Fraude em Viagens Corporativas Entenda Como Evita lasPowered by Rock Convert

Dessa maneira, tal métrica revela conhecimentos sobre a eficácia e produtividade do setor, bem como sua capacidade para gerar mais lucros diretos para a instituição.

2. Lead time

O lead time é mais um relevante indicador para aferir a eficiência do setor, uma vez que sua meta é calcular o tempo de aprovisionamento. Mais especificamente, ele aponta o período desde que um material ou serviço foi requisitado até o atendimento de uma demanda.

Sua ideia central é, então, mensurar o sucesso dos processos de compra. No entanto, seu foco não se restringe a mensurar a duração total desde que um pedido foi feito até sua entrega, e sim entender o tempo decorrido, para que um produto ou serviço atravesse todas as etapas internas na empresa até cumprir seu papel.

Assim, quando o lead time está muito alto, cabe aos gestores alinhar e repensar processos para que fiquem mais rápidos, menos burocráticos e mais eficazes.

Nesse sentido, além dos tempos das aprovações e procedimentos internos, o trabalho dos fornecedores também é avaliado a fim de verificar se esses parceiros são capazes de cumprir os prazos acordados e não causar atrasos que prolongariam o lead time.

3. Evolução de preço

Esse indicador diz respeito a uma análise dos valores praticados por produtos ou serviços em determinado período de tempo. Essencialmente, podemos dizer que é uma comparação entre um preço atual versus o preço anterior.

O intuito é identificar elevações e quedas ao longo do tempo e durante os processos de compra e, assim, encontrar maneiras de economizar.

Por meio do acompanhamento desse indicativo, a equipe de compras também visualiza com mais clareza períodos de sazonalidade, nos quais determinados bens apresentam um preço mais alto.

Com essas informações, podem traçar um planejamento financeiro e programar requisições, a fim de garantir o melhor valor possível sempre.

4. Prazo médio de pagamento (payment terms)

Mensura o prazo médio em que é feito o pagamento dos fornecedores. Seu cálculo busca identificar a diferença entre a data exata de um pagamento menos o dia em que tal compra foi realmente faturada — ou seja, que o dinheiro saiu do caixa da empresa.

Esse é um dos indicadores de gestão mais relevantes para os processos de compras e o financeiro da instituição, pois monitorá-lo faz toda a diferença na manutenção do fluxo de caixa da empresa e do capital de giro.

Ademais, conhecer esse índice é útil para que os profissionais de compra possam barganhar melhores prazos e condições na hora de fechar um negócio.

5. Custo dos suprimentos

Esse indicador de performance mede o percentual que os custos dos suprimentos têm nas vendas da empresa. Isto é, mostra quantos % de uma venda é investido na compra de insumos — para isso, compara o volume total de vendas com o de aquisições.

EBOOK Guia do Expense Management Conheça os Benefícios e Saiba Como FazerPowered by Rock Convert

Seu objetivo é entender as despesas com requisições que uma instituição tem em relação às suas vendas. Da mesma forma, indica o quanto dos negócios fechados é aplicado nas compras. Os resultados dessa apuração revela a necessidade de melhoria nos processo de requisição ou adoção de medidas para redução de custos.

6. Produtividade

A produtividade da equipe de compras pode ser avaliada de diferentes modos. Um caminho é contabilizar o número de requisições e transações completadas em determinado período, salientando quantos negócios os colaboradores são capazes de fechar.

Além disso, pode-se medir a quantidade de horas semanais dedicadas a um processo — ou a quantidade de tarefas executadas em um intervalo de tempo.

Essas contagens falam mais sobre o rendimento dos funcionários bem como sobre a eficiência dos procedimentos internos — que podem ser muito lentos e burocráticos, carentes de automação ou aperfeiçoamentos.

7. Nível das entregas

Um indicador específico para a avaliação dos fornecedores, o nível das entregas examina a eficácia e a confiabilidade dos fornecedores. Vale lembrar que ele também pode ser usado para analisar o desempenho da logística da empresa.

Essa métrica é importante, pois mede resultados como atrasos, avarias, necessidade de devoluções, entre outros aspectos relacionados à qualidade da entrega de mercadorias ou serviços.

Podem-se aferir, então, as taxas de devoluções e o número de produtos entregues com defeitos, bem como comparar as datas do prazo esperado com o recebimento efetivo de em pedido.

Os indicadores de gestão para compras corporativas são essenciais para tornar o setor mais eficiente, focado e produtivo. Agora que você conhece os 7 melhores deles, já pode começar a aplicá-los em seu negócio para ter um ciclo de aquisições mais proveitoso e inteligentes, reduzir custos e colher bons resultados que vão beneficiar a empresa como um todo!

Você gostou de ler este post sobre os indicadores de gestão para o setor de compras? Se sim, não deixe de compartilhar esses conhecimentos com seus amigos e colegas nas suas páginas nas redes sociais! Assim, você os ajuda a se manter bem informados e aprimorar seus negócios!

SUA EMPRESA TAMBÉM PRECISA DE UMA GESTÃO INTELIGENTE DE VIAGENS?

Entre em contato para contratar nossos serviços

Fale Conosco
We are using cookies to give you the best experience. You can find out more about which cookies we are using or switch them off in privacy settings.
AcceptPrivacy Settings

GDPR

  • teste

teste