Como fazer uma análise de indicadores de desempenho em viagens corporativas?

Compartilhe este conteúdo:

[vc_row][vc_column][vc_column_text]A análise de indicadores de desempenho é importante para diversos setores — e não seria diferente em viagens corporativas. Até porque um dos principais papéis do gerente de compras é otimizar e controlar o saving, além de permitir que o atendimento ao cliente seja o mais satisfatório possível, garantindo a segurança dos viajantes e controle dos processos.

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente dar o play abaixo ou fazer o download para ouvir offline!

Para isso, mais do que obter esses números, é necessário saber analisá-los. Neste artigo, trataremos um pouco dessas avaliações e qual é o melhor jeito de fazê-las. Confira!

O que pode fazer parte da análise de indicadores de desempenho?

Existem vários dados que podem fazer parte da análise de indicadores de desempenho (KPIs). No segmento de eventos corporativos é interessante acompanhar em especial:

Visibilidade de gastos e saving

Para obter sucesso no processo de gestão das viagens, garantindo saving, é imprescindível saber como a empresa destina os recursos para as viagens de trabalho. Nesse aspecto, vale a pena observar, por exemplo, o meio de pagamento. Isso pode ser feito dividindo o total de despesas pelo que foi gasto em cartões corporativos, por exemplo.

Guia viagem corporativa
tecnologia inovação viagens corporativas

Outro aspecto que pode ser acompanhado é o saving obtido por meio da Travel Management Company (TMC). Como esse serviço inclui acordos e negociações pontuais, escolha de fornecedores que ofereçam opções mais vantajosas com relação a preço e qualidade, permitindo a possibilidade de economizar e atingir um saving mais significativo e ampliado, garantindo o sucesso do processo.

Tickets médios

Tanto os tickets médios aéreos quanto os de hospedagens sofrem muitas oscilações ao longo do ano – muitas vezes, variando dentro de um mesmo dia -, durante uma cotação. Ao identificar como essas variações acontecem e quando o valor está mais baixo, será possível determinar as melhores datas para viajar, garantindo melhores tarifas e aproveitando as oportunidades.

SLA de atendimento

O Service Level Agreement (SLA) é uma espécie de contrato focado em metas para garantir a qualidade, tempo dos serviços contratados pelo cliente e vai assegurar que tudo que for esperado do fornecedor esteja sendo cumprido.

Por exemplo, ao contratar uma TMC, a empresa pode ter a garantia de quais métricas serão acompanhadas visando as expectativas da empresa. Por esse motivo, é um dado que merece ser determinado e analisado com bastante atenção.

Como analisar os KPIs de viagens corporativas?

Apesar de existir vários KPIs importantes para o setor de viagens, é importante destacar que cada empresa deve determinar o que é essencial de acordo com as necessidades. Uma organização pode desejar apenas reduzir o custo, enquanto outra quer otimizar o processo com o aumento da tecnologia.

Veja alguns meios de analisar os dados:

  • Evite olhar apenas um indicador isolado, pois ele pode não trazer a dimensão do que está acontecendo na empresa;
  • Determine indicadores de desempenho mensuráveis e alcançáveis, preferencialmente trabalhando em conjunto com sua TMC;
  • Analise os dados em um período curto e flexível, assim, eles poderão ser adaptados às mudanças do setor;
  • Reavalie os indicadores com frequência e determine novas metas para otimizar os resultados.

Quer saber mais sobre como fazer a análise de indicadores de desempenho das viagens da sua empresa? Continue acompanhando o blog da Copastur!

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Guia Expense Management

Posts Relacionados

Rolar para cima