Conheça as 5 maiores tendências em viagens corporativas

Compartilhe este conteúdo:
6 min restantes

Quando o assunto é viagem, a maioria das pessoas logo faz uma associação com o lazer, não é verdade? Na prática, porém, essas ocasiões também representam excelentes oportunidades de fechar novos negócios, promover produtos ou serviços, além de aprender mais sobre as tendências do mercado. Por esses e tantos outros motivos, as viagens corporativas devem fazer parte da pauta do planejamento empresarial.

Além de serem ótimas oportunidades para capacitar profissionais, ampliar a rede de contatos da empresa e fechar negócios, essas viagens também são grandes aliadas da retenção de talentos — especialmente no caso dos profissionais mais jovens, os famosos millennials.

Aproveitando a deixa para explicar: essa geração é conhecida pela incessante busca por inovação na carreira, apresentando interesses e fontes de motivação que vão além de um simples pacote de benefícios, um salário razoável ou a promessa de uma promoção.

Esses jovens querem ser desafiados, descobrir novidades, sair do lugar-comum. E as viagens corporativas são capazes de proporcionar tudo isso!

Quer conhecer as principais tendências dessa área e, de quebra, melhorar a experiência das viagens a trabalho na sua empresa? Então continue lendo o nosso post!

1. Junção de lazer e trabalho

Pode acreditar: uma das principais tendências das viagens corporativas será vista em forma de redução do seu caráter estritamente profissional. Com essa intenção, em vez de apenas cumprir os compromissos do trabalho, as empresas também deverão promover atividades fora da jornada.

O negócio pode investir em passeios turísticos em grupo, visitas a locais históricos ou que tenham alguma relação com sua área de atuação, bem como em momentos de integração e confraternização para a equipe. Reservar um tempo livre para os colaboradores fazerem suas próprias descobertas durante as viagens também é uma forma de estimular o conhecimento e aumentar o nível de satisfação desses profissionais.

Acha que esse planos fogem do orçamento limitado da sua empresa? Nada disso. É sim possível promover essas experiências sem gastar demais! Em vez de investir em um hotel 5 estrelas de diária exorbitante e mais afastado, por exemplo, o setor de gestão de compras pode poupar um pouco, dando preferência ao centro da cidade e a uma opção menos luxuosa — desde que ofereça a estrutura necessária para os colaboradores em trânsito, claro.

Uma alternativa que também se destaca no quesito redução de custos é a contratação de um serviço de gestão de viagens corporativas especializado em organizar roteiros que unam lazer e trabalho pelo melhor preço possível.

Como essas empresas lidam com isso todos os dias, têm os melhores contatos, sabem lidar com imprevistos como ninguém, organizam e executam o que for preciso, além de darem os devidos suporte e retorno, essenciais para que tudo corra bem.

2. Serviços sob demanda

Já que tocamos no assunto, a contratação de empresas especializadas em viagens corporativas é uma das principais tendências para a organização de experiências realmente relevantes. Diferentemente de agências comuns, essas organizações entendem que o principal objetivo de uma viagem promovida por um negócio não é o turismo, mas sim o trabalho — fechando transações, buscando parcerias e capacitando os colaboradores.

gestão corporativa banner

Com essa expertise, elas conseguem oferecer serviços sob demanda para as necessidades de qualquer empresa, cobrando apenas pelo que o cliente realmente usa. Assim, em vez de gastar mais com um pacote previamente estabelecido, incluindo atividades e serviços desnecessários, você paga apenas pelo que é relevante.

E o melhor: isso também faz com que a equipe tire mais proveito da experiência!

3. Tecnologia como aliada

Na prática, a tecnologia já é uma grande aliada das viagens. Pense bem: hoje em dia, é quase impossível encontrar alguém que não use a internet para programar um roteiro, comprar passagens ou fazer reservas de hotel. Quando usado em viagens corporativas, esse recurso pode melhorar bastante a vida da equipe e do setor de gestão.

A tecnologia ajuda a fazer check-ins on-line, agendar transportes pelo próprio celular, fazer contato com quem está na sede e assim por diante. Atualmente, muitos aplicativos facilitam também a locomoção dentro da cidade de destino, trazendo mais agilidade e segurança para os profissionais em deslocamento.

Outra vantagem trazida pela tecnologia é a redução de um dos principais problemas durante viagens a trabalho: a gestão do dinheiro ou do cartão corporativo. O uso de cartões conectados ao smartphone, soluções cardless ou PayPal, por exemplo, já ajudam a evitar a perda e o roubo, além de facilitar o reembolso e o controle do setor de compras da empresa.

4. Seguro para as viagens

Muitas empresas organizam as viagens corporativas nos mínimos detalhes, mas acabam se esquecendo do mais importante: a segurança dos colaboradores no local de destino. Para evitar dores de cabeça, é essencial investir em um seguro.

Em viagens internacionais, essa proteção pode inclusive ser uma exigência legal para o ingresso no outro país, sabia? No caso de viagens nacionais, muitas empresas oferecem pacotes especiais, que cobrem acidentes, infecções ou doenças, assistência hospitalar, danos relativos à bagagem, pagamento de fianças e até situações mais drásticas, como traslado de corpo e assistência funeral.

Por mais que pensar que situações como essas podem efetivamente acontecer pareça um pouco exagerado, é importante lembrar que, em uma viagem de trabalho, é responsabilidade da empresa garantir o bem-estar e a segurança de seus profissionais. Não se esqueça também que imprevistos sempre surgem, mesmo em viagens curtas.

O ideal, assim, é prevenir para não ter que remediar depois.

5. Estratégia de motivação

Como já adiantamos no início deste post, as viagens corporativas também funcionam hoje como estratégias valiosas de motivação. Para você ter uma ideia, 81% dos viajantes que integram a geração millennial (nascidos entre os anos 80 e final dos anos 90) acreditam que os deslocamentos influenciam seu nível de satisfação em relação ao trabalho.

Para esses profissionais, a experiência das viagens corporativas se converte em motivação, pois permite que eles conheçam novas pessoas e aproveitem o tempo fora do escritório para fazer networking, treinar o idioma (no caso das viagens internacionais) e encarar desafios diferentes. Realmente faz sentido, não concorda?

E você, já investe em alguma dessas tendências nas viagens corporativas da sua empresa? Quer acompanhar outras tendências que esse setor promete trazer? Então não deixe de assinar a nossa newsletter para não perder nenhuma novidade do blog!

Posts Relacionados

Rolar para cima