Duty of Care: Essencial Para a Segurança do Viajante. Saiba Como Aplicar na sua Empresa! 

O conceito de duty of care é o comprometimento ético e legal que uma empresa deve ter com seus colaboradores, garantindo o seu bem-estar e segurança. Principalmente no setor de viagens corporativas, é a constante preocupação, gerenciamento dos riscos e cuidado em vários sentidos, antes, durante e depois de cada viagem.

Os princípios do Duty of Care em viagens corporativas

Um dos pontos mais importantes do duty of care é manter a segurança do viajante. Seja em uma viagem a trabalho, na empresa ou em home office, o colaborador deve ter toda segurança necessária. Para evitar riscos, a organização precisa estar preparada para eliminar o perigo e garantir o conforto, valorizando sempre o bem-estar do colaborador. 

Dessa forma, ele ficará mais engajado e motivado, consequentemente, aumentando sua produtividade e os resultados entregues à empresa. Com isso, é importante que o colaborador dê feedbacks para que a empresa entenda os pontos positivos e o que precisa ser corrigido e aperfeiçoado.

Essas considerações são fundamentais para que a empresa possa evoluir suas políticas e procedimentos e garantir a melhor experiência de viagem do colaborador. 

As viagens corporativas podem acontecer para realizar vendas, prestação de serviços, visitar um cliente, acompanhamento pós-venda, entre outras ações que buscam elevar os resultados da empresa. Por isso, a organização deve estar em constante evolução para obter o melhor retorno possível do investimento e reduzir custos das viagens empresariais, mantendo sempre, a segurança, conforto e satisfação dos viajantes.

Como aplicar o Duty of Care na política de viagens corporativas

A política de viagens de uma empresa precisa considerar a segurança de cada viajante e informações sobre deslocamento, hospedagem e alimentação do colaborador, para que toda a experiência seja positiva. 

Para aplicar o conceito, a organização deve: 

  • estabelecer procedimentos e planos de contingência para situações de emergência; 
  • ter um canal de comunicação direto entre colaborador e empresa; 
  • coletar feedback após as viagens; 
  • contratar fornecedores que preencham os requisitos mínimos de segurança e garantam os protocolos de segurança;
  • mapear e analisar riscos dos principais destinos dos colaboradores;
  • definir as políticas para diminuir os riscos;
  • estabelecer comunicação efetiva das políticas e do plano contingencial.

Uso de ferramentas tecnológicas

As ferramentas tecnológicas facilitam o funcionamento da política de viagens nas empresas. É fundamental que as políticas estejam sempre atualizadas e disponíveis para os colaboradores, de forma clara e precisa. 

Além disso, as empresas precisaram se adaptar ao comportamento dos viajantes pós-pandemia, nos possíveis aumentos nos custos para que esse duty of care seja garantido.

Como na política de viagens estão todas as normas de viagens a trabalho, as ferramentas irão simplificar os processos de:

A tecnologia da Copastur garante todas essas facilidades para sua empresa e colaboradores!

Continue acompanhando o nosso blog para saber mais sobre as novidades do setor! Entre em contato com a equipe da Copastur para conhecer nossas soluções para viagens corporativas!

Compartilhe este conteúdo:

Posts Relacionados

Rolar para cima