Sinestesia em eventos corporativos: o que é e como fazer?

Compartilhe este conteúdo:
6 min restantes

Você provavelmente se lembra de ter visto o termo “sinestesia” pelo menos uma vez, nas aulas de Português da escola. Nós aprendemos que sinestesia se refere a uma mistura dos sentidos: sentir o cheiro de uma cor, por exemplo.

Porém, esse termo não se aplica somente ao universo da linguagem. Muitos especialistas em marketing não sabem, mas a sinestesia em eventos é uma forma de melhorar a experiência do público e, claro, construir eventos corporativos de mais sucesso!

Neste artigo, você vai entender melhor o que é sinestesia, como aplicar esse conceito na prática e quais são as suas vantagens para um evento corporativo. Confira o post até o final para saber mais!

O que é sinestesia

Sinestesia é uma palavra que vem do grego e significa “junção de sensações”. Ela é usada em diversas situações, como para designar uma figura de linguagem e um distúrbio neurológico.

Sempre que você vir esse termo em algum lugar, pode ter certeza de que ele está se referindo a uma experiência que mexe com dois ou mais dos cinco sentidos: visão, audição, olfato, paladar e tato.

Como aplicar a sinestesia em eventos

Para aplicar a sinestesia em eventos corporativos, é preciso explorar elementos que estimulem todos os sentidos dos participantes. Confira a seguir algumas dicas para despertar cada um deles.

1. Visão

Para mexer com o sentido da visão, a iluminação e a decoração do evento são os elementos principais. Até mesmo detalhes sutis, como a escolha das cores utilizadas no ambiente, fazem diferença para uma experiência única no seu evento.

Porém, é preciso tomar cuidado com os exageros! Por exemplo, uma decoração com muitos itens só consegue transmitir a impressão de desorganização. Seguindo a mesma lógica, uma iluminação muito forte pode causar desconforto.

Além disso, você também pode incluir no evento atrações com forte apelo visual. Apresentações artísticas, exibições com realidade virtual e realidade aumentada ou até simples projeções de vídeos e fotos dão aos olhos dos participantes algo para se entreter.

2. Audição

Música ambiente é a principal aliada para estimular o sentido da audição dos participantes. Ela pode, inclusive, ser ao vivo. Mas cuidado, pois a escolha do estilo musical precisa ser coerente com o perfil do evento e do público.

A música deve ser agradável, e não ser distrativa: lembre-se de que um evento corporativo não é uma balada. Música muito alta pode incomodar o público e até fazer com que algumas pessoas saiam mais cedo do evento.

Além da música ambiente, outro aspecto que ajuda a privilegiar o sentido da audição é garantir que os recursos de som do evento sejam adequados. Poucas coisas são tão decepcionantes quanto comparecer a uma palestra e perceber que, sentado ao fundo, não é possível ouvir o palestrante, não é mesmo? Esse é o tipo de situação que faz o evento cair no conceito dos participantes.

3. Olfato

Você já passou em frente a uma loja no shopping e sentiu um cheiro tão gostoso que teve imediatamente vontade de entrar? Essa tática é muito usada por lojas de cosméticos e docerias, por exemplo. A mesma estratégia pode ser usada em um evento corporativo! Basta escolher uma fragrância agradável e aromatizar o ambiente com ela.

Outro detalhe importante é evitar aromas desagradáveis no evento, pois eles têm o efeito contrário: afastam o público. Por isso, manter a limpeza do local é indispensável, principalmente em áreas críticas, como os banheiros.

4. Paladar

O paladar talvez seja o sentido mais fácil de estimular: você só precisa oferecer boas comidas e bebidas aos convidados. Para isso, é necessário ter um bom fornecedor de buffet para eventos.

No entanto, se você realmente quiser causar um impacto significativo no sentido do paladar, a dica é criar e oferecer um quitute ou drink exclusivo, que as pessoas não vão encontrar em mais nenhum lugar. Aliás, essa é uma forma que muitos eventos turísticos usam para atrair o público: as pessoas continuam voltando todos os anos, porque é a única ocasião em que podem degustar alguma delícia que só o evento oferece.

5. Tato

Para despertar o tato dos participantes do evento, é necessário incluir atrações que permitam interação direta. Uma alternativa é incluir amostras dos produtos da empresa no local, para que o público possa manusear livremente. Atividades coletivas, como workshops, também têm um forte apelo para o tato. Outra possibilidade que ganhou bastante atenção no mundo dos eventos recentemente foram as quick massages — massagens rápidas de poucos minutos oferecidas para todos os participantes.

Vantagens da sinestesia em eventos corporativos

Promover a sinestesia não é tão simples, e você só vai se preocupar com tantos detalhes se houver algum benefício real nisso. E existem, sim, três grandes vantagens de aplicar a sinestesia em eventos.

A primeira é que a sinestesia torna a experiência do participante mais completa e única. O público sai do evento com um nível de satisfação mais alto. Com isso, os objetivos por trás da sua realização (que, em geral, dizem respeito ao desenvolvimento e estreitamento de relações com colaboradores, clientes, fornecedores e parceiros) têm maiores chances de ser alcançados.

A segunda vantagem é que, ao estimular os sentidos, o evento fica mais fortemente marcado na memória do público. Vale a pena comentar que a memória está fortemente ligada aos sentidos! Então, mesmo depois de muito tempo, os participantes ainda vão se lembrar do evento sempre que sentirem o mesmo cheiro ou ouvirem a mesma música.

A terceira vantagem é que cada pessoa é mais ligada a um sentido diferente. Assim, a forma mais objetiva de construir um sentimento favorável no público em geral é empregando estratégias para despertar positivamente todos os sentidos.

Aplicar a sinestesia em eventos é um divertido exercício de criatividade para os profissionais responsáveis pela organização. Você precisa inventar maneiras de estimular os sentidos dos participantes, despertando interesse e provocando boas impressões, sem perder a coerência com o evento em si.

Porém, um evento não pode ser organizado apenas com criatividade. É preciso ter planejamento, processos bem definidos, prazos, controles. A gestão de eventos corporativos, portanto, é peça-chave para garantir o sucesso. Quer saber mais? Entre em contato com a Copastur!7

Posts Relacionados

Rolar para cima